A tocar

Título

Artista

No ar

No ar

Background

PCP de Beja comenta OE 2023: “Não responde aos problemas do país e da região”

Escrito por em Novembro 7, 2022

A DORBE do Partido Comunista Português, pronunciou-se sobre o Orçamento do Estado para 2023, apresentado pelo Governo, onde volta a reiterar que o documento “não responde aos problemas estruturais do país e da região”, em nota de imprensa partilhada com a Planície.     

Expressou que as propostas apresentadas pelo PCP “não estão a ser consideradas” no documento, nomeadamente “ao nível das acessibilidades, com a Ferrovia, o IP8 e o Aeroporto”.

Também na saúde, argumentam o reforço do Serviço Nacional de Saúde, com a região a continuar “à espera das infra-estruturas necessárias para o seu desenvolvimento e com o agravamento dos problemas de acesso aos cuidados de saúde”, como é o exemplo da “falta de médicos um pouco por todo o distrito”.

O aumento do custo de vida foi outra preocupação demonstrada pela DORBE do partido, com as classes de “trabalhadores, reformados, idosos e pensionistas” a serem as mais afectadas, sem esquecerem os lucros dos “grandes grupos económicos, que apresentaram milhões”, como foi o caso da GALP, que apresentou um lucro de 608 milhões de euros.

Num apelo à mobilização dos trabalhadores e na defesa dos direitos das populações, referem a importância da participação na greve nacional dos trabalhadores da Administração Pública marcada para dia 18 de novembro e a concentração a 25, em frente à Assembleia da República, convocada pela CGTP-IN, “para exigir mais salários e melhores pensões”.