A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

CF União Serpense – Director desportivo “foge” com dinheiro dos jogadores

Escrito por em Setembro 23, 2022

O Clube de Futebol União Serpense Sport Clube, fundado em 5 de Julho de 2019, terminou a sua actividade desportiva. A equipa de futebol faltou em Castro Verde na jornada inaugural do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol de Beja, tendo apenas um jogador inscrito.

Segundo declarações do empresário Alfredo Mestre, presidente do clube, ao Diário do Alentejo, disse ter descoberto que o director desportivo do clube, Djama Luiz Galhardi “pediu dinheiro aos jogadores para que fossem inscritos e acabou por fugir com o dinheiro (um montante estimado entre os quinze e os vinte mil euros) e deixou-nos com este problema. Uma situação que não conseguimos resolver a tempo de nos apresentarmos no primeiro jogo da época”.

O presidente do clube revelou ainda que deixou todo o processo burocrático (fichas de inscrição) devidamente organizado. “Fiquei descansado porque acreditava nas pessoas. O Djalma era o diretor desportivo e, nessa qualidade, até esteve presente na Associação de Futebol de Beja no momento em que se realizaram os sorteios do campeonato. Mais adiante acabei por saber através dos serviços administrativos da Associação de Futebol de Beja que não havia jogadores inscritos. Só estava um jogador inscrito”.

Na entrevista ao Diário do Alentejo Alfredo Mestre referiu ainda que os jogadores permanecem numa residência no centro histórico de Serpa, garantindo que “Vou fazer de tudo para que nada falte aos jogadores, enquanto aqui ficarem, acabamos com isto, mas não sou desumano. Já apresentámos queixa na Guarda Nacional Republicana e no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, falámos com a nossa advogada, que nos aconselhou a alguma contenção e vamos tentar fazer a coisa da melhor forma”.

Sem contratos de trabalho, nem nacionalidade portuguesa, alguns dos atletas podem, presumivelmente, incorrer numa situação de permanência irregular no país.