A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

SOS Natureza – Roteiro inicia hoje e passa pelos distritos de Beja, Évora e Faro

Escrito por em Julho 12, 2022

A Campanha Nacional SOS Natureza, que está a percorrer o País até ao final do ano, no âmbito do partido “Os Verdes” completam 40 anos de lutas pelo Ambiente e pela Natureza, pretende denunciar o acelerado declínio da biodiversidade, a degradação dos habitats e a sucessivos atentados ambientais no território.

Segundo nota de imprensa do Partido Ecologista Os Verdes (PEV) “São muitas e diversificadas as iniciativas previstas, em que se destaca a recolha de assinaturas num postal dirigido ao Primeiro Ministro, exigindo que trave projetos destrutivos dos habitats e da biodiversidade, como a exploração de lítio, a cultura superintensiva de olival ou amendoal, entre outras, as estufas intensivas, construções da orla costeira, a destruição da floresta autóctone, que reverta a municipalização em curso das áreas protegidas, e que sejam tomadas medidas para atenuar os efeitos da seca, recordando que é urgente que se promova o restauro dos ecossistemas”.

Com esta iniciativa a campanha SOS Natureza assinalará, com bandeiras negras, 40 pontos negros que afectaram a Natureza.

Tiago Aldeias dirigente da Comissão Executiva do PEV, em declarações à Planície disse que a iniciativa “pretende chamar a atenção para os vários problemas ambientais a nível do país. No que toca aos distritos de Évora, Beja e Algarve a campanha tem como objectivo alertar para alguns problemas, nomeadamente às questões dos transportes públicos, às culturas intensivas, situação da seca, o bem-estar animal, com a preocupação de ordem costeira, dos solos, a água pública e o património arqueológico”.

A Campanha Nacional SOS Natureza pretende ainda “dar visibilidade à realidade local, sentida pelas populações e abordada nos diversos relatórios nacionais e internacionais que referem que a perda de biodiversidade é um fator preocupante que provoca desequilíbrios ecológicos, com profundos impactos nas nossas vidas, como as alterações de condições necessárias à prática de uma agricultura saudável, a cada vez menor disponibilidade de variedades agrícolas, ou o surgimento de pragas, doenças ou pandemias descontroladas, tendo sempre em atenção a necessidade da mitigação das Alterações Climáticas.

Muitos factores, como a agricultura intensiva e o consequente uso excessivo de agroquímicos, a destruição de habitats, a desflorestação, a urbanização de muitas áreas e as alterações climáticas, são apontados como as principais causas de destruição de diversidade biológica”.

De 12 a 16 de Julho, Os Verdes realizarão um roteiro pelo Sul do País promovendo acções concretas junto de populações, de entidades, de associações, envolvendo os colectivos do PEV e os eleitos dos Verdes.