A tocar

Title

Artist

No ar

Amo-te Rádio

17:00 17:59

No ar

Amo-te Rádio

17:00 17:59

Background

PCP diz que o Aeroporto de Beja é solução “no imediato”

Escrito por em Julho 4, 2022

A Organização Regional de Beja, do Partido Comunista Português, pronunciou-se em nota de imprensa enviada à Planície, sobre o tema que tem estado na ordem do dia: o Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) e a rentabilização do Aeroporto de Beja.

A DORBE do PCP começou por referir que, “Alcochete é a única solução com futuro”, com “o investimento de milhares de milhões de euros na base aérea do Montijo para utilização provisória, como pretende o Governo, é uma decisão desajustada que adia, mais uma vez, a construção do NAL e só explicável pela pressão da multinacional VINCI. É uma decisão que lesa o erário público, gasta milhões de euros num quadro em que os trabalhadores e o País atravessam graves dificuldades e problemas sociais”.

Com um fluxo intenso e praticamente saturado devido ao número de turistas nesta altura do ano, os aeroportos de Lisboa e de Faro não conseguem dar resposta. Na opinião do PCP de Beja, “o Aeroporto de Beja – cujo investimento do Estado foi de largos milhões de euros – reúne todas as condições, no imediato, seja para alargar a sua capacidade no transporte de mercadorias, seja para servir de apoio ao restante tráfego aéreo para o Sul do País”.

Com a possível construção do novo terminal Vasco da Gama, em Sines e com o potencial Aeroporto de Beja, é urgente para o PCP o investimento na linha férrea:

“… que aproveite os fundos comunitários, designadamente os do PRR, para um cabal e racional investimento na rede ferroviária com a modernização/electrificação de toda a linha do Alentejo, com material circulante moderno, permitindo ligações rápidas e eficazes a Lisboa e ao Algarve, bem como a conclusão das vias inscritas no Plano Rodoviário Nacional, com destaque para o IP8 com 4 vias e sem portagens”.

Por fim, consideram que a utilização do Aeroporto de Beja, seria “um contributo indispensável para o desenvolvimento da região”.