A tocar

Title

Artist

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

Background

O mourense Luís Piçarra faria hoje 105 anos

Escrito por em Junho 23, 2022

Com um orgulho imenso nas suas raízes Alentejanas, na sua breve autobiografia, surge um texto simples, daquele que foi um dos cantores mais requisitados do Mundo, nascido em Moura a 23 de Junho de 1917: “Nasci, pelas dez horas da manhã, numa véspera de S. João, em Moura, a encantadora vilazinha do Baixo Alentejo, hoje cidade”. Se fosse vivo, hoje faria 105 anos.

Luís Raul Janeiro Caeiro de Aguilar Barbosa Piçarra Valdeterazzo y Ribadenayra, cantou pelos quatro cantos do Mundo esta, que é a sua terra Natal. “Eu não sei que tenho em Moura”, “terra que nem sempre o entendeu ou não pretendeu entender, acreditando em pessoas que evocavam razões injustas para o denegrir como mourense que era, e de que muito se orgulhava”, foram estas as palavras escritas pelo director da Planície, Miguel Nuno, na edição nº 429 de 01 de Outubro de 1999, quando deu a notícia da morte do conterrâneo Luís Piçarra.

Com um timbre único de voz e presença, notabilizou-se igualmente com o hino do Benfica, “Ser Benfiquista”, com letra e voz da sua autoria e que permanece até aos dias de hoje intocável e cantado por milhares de adeptos, adeptos de outros clubes e todos aqueles que consideram Luís Piçarra.

Gravou centenas de discos e outras tantas obras e cantou ao lado de grandes nomes como Edit Piaff, onde actuou em 1950 em Paris, no espectáculo “This is Europe”.

Foi condecorado em 1985 com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique e quando adoece com um cancro, perde a voz. Morre a 23 de Setembro de 1999, aos 82 anos em Lisboa, mas o seu legado nunca será esquecido.