A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Precipitação no distrito de Beja em Março ultrapassou os valores médios

Escrito por em Abril 11, 2022

Segundo os dados do Boletim Climático do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, (IPMA), o mês de Março de 2022, em Portugal continental, classificou-se como normal em relação à temperatura do ar e chuvoso em relação à precipitação.

Março 2022 foi o 6º mais chuvoso desde 2000. O valor médio da quantidade de precipitação, 102.5 mm, foi superior ao valor normal 1971-2000, correspondendo a 168 %. Durante o mês verificou-se a ocorrência de precipitação em grande parte dos dias, salientando-se o dia 3 e de 9 a 12 nas regiões Norte e Centro e o período de 20 a 24 nas regiões Centro e Sul. Em alguns locais da região Sul o total do mês é cerca de 3 vezes o valor médio.

No final de Março verificou-se um aumento dos valores de percentagem de água no solo em quase todo o território e que foi mais significativo na região Sul.  Em termos de distribuição espacial, os valores de precipitação foram superiores ao valor médio em todo o território, sendo de salientar a região Sul e em particular a zona interior do Baixo Alentejo e o sotavento Algarvio, onde choveu cerca de 3 vezes o valor médio de Março.

De destacar os valores diários, superiores a 60 mm, registados em Beja, Mértola e Castro Marim.

De acordo com o índice PDSI verificou-se um desagravamento significativo da intensidade da situação de seca meteorológica em todo o território, terminando a classe de seca extrema. Grande parte do território está na classe de seca moderada e o interior Norte e o litoral Sul estão na classe de seca severa.

Desta forma a distribuição percentual por classes do índice PDSI no território é a seguinte: 2.4 % em seca fraca, 81.7 % moderada e 15.9 % em seca severa.