A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Assinala-se hoje o Dia Mundial da Luta Contra o Cancro

Escrito por em Fevereiro 4, 2022

4 de Fevereiro, Dia Mundial da Luta Contra o Cancro, uma iniciativa da União Internacional de Controlo do Cancro e que integra a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) desde 1983.

Considerado um dos “maiores desafios de saúde pública”, conforme está referido no site da LPCC, a data de 4 de Fevereiro deve ser lembrada no sentido de “capacitar e unir a população” e também “consciencializar, melhorar a educação e promover a acção pessoal e colectiva na luta contra o cancro”, objectivos fundamentais deste dia.

Carolina Fialho, do Núcleo de Moura da Liga, disse à Planície que “devido à situação do covid 19 e dos casos que se têm multiplicado, nós não vamos, este ano, fazer nenhuma actividade”. Apesar da pandemia o Núcleo mantém o seu trabalho, “continuamos a estar disponíveis completamente, para o apoio aos utentes oncológicos e às suas famílias”, sublinhou a responsável.

Carolina Fialho sublinhou ainda que “estamos a divulgar, junto da população e em todas as escolas do concelho, o papel da Liga e dos apoios que temos, assim como dos cuidados a manter”.

E salientou que “é fundamental, nesta nossa actividade, procurarmos levar às pessoas as mensagens e sobretudo alertarmos para estarmos atentos aos sinais e atempadamente actuarmos. Quanto mais cedo o fizermos, mais fácil será o tratamento. Esta é a nossa missão e continuamos a trabalhar com a população do concelho de Moura”.

O coordenador Geral Regional do Sul da Liga, Luís Filipe, disse à Planície que a Liga “fez no ano passado 80 anos e tem a sua actuação, bastante espalhada pelo interior do País, o que não acontecia anteriormente. Temos conseguido chegar cada vez mais às populações que necessitam, como é o caso de Moura”.

E sublinhou que “temos neste momento, mais de 25 mil voluntários e é essa a força, que nos faz chegar cada vez mais àqueles que necessitam do nosso auxílio”.

Luís Filipe referiu ainda que “não há nada, que o doente oncológico precise, que a Liga não consiga, neste momento responder. O apoio directo ao doente é um dos objectivos, mas há outros dois grandes objectivos. Um deles é a prevenção primária, onde temos apostado enormemente junto da população escolar. O outro é a prevenção secundária, através dos diagnósticos precoces. É o lutarmos contra o cancro antes dele existir”.

Os dados de incidência de cancro são alarmantes e mostram que cerca de 10 milhões de pessoas, morre anualmente devido à doença e a tendência é aumentar.

Os especialistas na área reconhecem que é preciso actuar urgentemente na prevenção, já que se estima que em 2030, se nada se fizer, o cancro atingirá 13 milhões de pessoas.