A tocar

Title

Artist

No ar

Discos Pedidos

10:15 11:59

No ar

Discos Pedidos

10:15 11:59

Background

Moura: Aves de rapina em extinção nascem na Herdade da Contenda

Escrito por em Fevereiro 1, 2022

O nascimento de sete abutres-pretos na Herdade da Contenda, em Moura, resultou da temporada de reprodução que aconteceu o ano passado, naquela que é a segunda maior colónia desta espécie em Portugal, de acordo com informação da revista online wilder.pt

A preocupação com estas aves de rapina surgiu, já que no nosso País e durante 40 anos, não houve nascimentos de crias de abutres-pretos por razões diversas, mas em 2012 esse cenário mudou. Nesse ano, foram instalados ninhos artificiais com o objectivo de mover casais reprodutores para a região.

E resultou. Ao fim de quase dez anos, mais precisamente o ano passado, foram identificados pelo menos dez casais, em que nasceram sete crias entre Abril e Maio. Pedro Rocha, administrador executivo da Herdade da Contenda, congratula-se pelo trabalho desenvolvido pela herdade na protecção desta e de outras espécies.

Foi precisamente essa ideia que reforçou em conversa com a Planície: “O abutre-preto é uma espécie com elevado estatuto de protecção, é uma espécie ameaçada de extinção e a Herdade da Contenda no concelho de Moura, é onde existe uma das colónias mais importantes de Portugal”.

As boas notícias chegaram com os melhores resultados reprodutivos desde 2015 para os abutres-pretos. “Foi um grande sucesso na reprodução. Nasceram sete crias que já estão a voar e independentes. É um bom sinal e é sinal de que se está a fazer um bom trabalho”, afirmou Pedro Rocha.

A Herdade da Contenda, propriedade do Município de Moura, tem cerca de 5.300 hectares e é um espaço de grande importância não só para a biodiversidade de várias espécies, como para a Rede Natura 2000.

Além da protecção ambiental, a herdade actua noutras áreas como a agropecuária, a apicultura, o turismo, a exploração cinegética, exploração florestal, educação e investigação.

É na Herdade da Contenda, no concelho de Moura, onde existe uma das colónias mais importantes de Portugal da espécie abutre-negro.

Foto: Pedro Rocha