A tocar

Title

Artist

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

Background

Moura: GOP e Orçamento: “Não apresenta medidas concretas” CHEGA

Escrito por em Dezembro 30, 2021

O partido CHEGA, que também inviabilizou a GOP e o Orçamento na reunião de Assembleia Municipal, marcou a sua posição em nota de imprensa enviada à Planície: “O CHEGA votou contra o Orçamento Municipal de Moura, apresentado pelo Executivo socialista, por considerar que o documento não apresenta medidas concretas e reais para efectivamente, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos do município.

O comunicado enviado pelo partido justifica que “o documento em causa refere um especial empenho no apoio a comerciantes e empresas locais, porém, não está, de forma alguma, concretizada a estratégia em que esta medida assentará”.

Sobre outras áreas importantes, o CHEGA apresenta o seu parecer, “como é o apoio ao turismo e ao alojamento e até à natalidade, em que o Executivo socialista faz promessas vagas sem apresentar uma estratégia clara e que se revele eficaz no desenvolvimento destes sectores no município”.

Nas questões de tesouraria, “O voto contra do CHEGA justifica-se também pelo facto de o documento apresentar gastos completamente absurdos com estudos, pareceres e consultorias. Gastos estes que ascendem a 207 mil euros e outros tantos milhares de euros a aplicar em despesas com publicidade”, refere a nota de imprensa.

O partido liderado por André Ventura, diz que “é preciso que o Executivo camarário explique em que consistem estes gastos, que estudos quer a Câmara pedir e ainda a que “outros serviços” se refere e aos quais tem destinados 2 milhões de euros”.

A nota de imprensa termina com o assunto em questão: “Este Orçamento é, à semelhança do que é habitual nos orçamentos socialistas, um conjunto de boas intenções assente em pressupostos financeiros, contabilísticos e jurídicos demasiado frágeis para, primeiro, contribuir para o desenvolvimento do município, e, segundo, para merecer o voto favorável do CHEGA”.

Deste modo e através de comunicado de imprensa, o CHEGA apresenta as razões para ter chumbado os documentos do município.