A tocar

Title

Artist

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

No ar

Caprichos da Noite

00:00 05:59

Background

Covid-19: Ómicron com menos de 1% no Alentejo

Escrito por em Dezembro 22, 2021

Segundo o último relatório do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, (INSA), a variante Ómicron é já responsável por 46,9% dos casos de Covid-19 em Portugal tendo, desde dia 6 de Dezembro, registado um “crescimento exponencial”.

Nas semanas 47 e 48 (entre 22 de Novembro e 5 de Dezembro), registou-se uma frequência relativa de 99,8% e 98,4% para a variante Delta respectivamente. No que se refere à semana 49 (6 a 12 de Dezembro) a variante Delta já apresentava uma frequência relativa provisória de 97,5%.

No que à variante Ómicron diz respeito, o crescimento exponencial começa a partir de dia 6 de Dezembro, detalha o relatório.

“Com base na estratégia de monitorização em tempo real da ‘falha’ na detecção do gene S”, o INSA estima que os casos da variante Ómicron se aproximem dos 50%.

“O recurso a este critério tem permitido identificar, desde o dia 6 de Dezembro, um crescimento exponencial na proporção de casos prováveis, tendo atingido uma proporção estimada de 46,9% no dia 20 de Dezembro”, aponta o relatório.

“Os dados obtidos desde o dia 15 de Dezembro consolidam a perspectiva de que a variante Ómicron será dominante em Portugal, na presente semana (20 a 26 de Dezembro)”, alerta ainda o INSA indicando um “paralelismo com o cenário observado em outros países como, por exemplo, a Dinamarca e o Reino Unido”.

Por regiões, o Alentejo tem já presente a variante Ómicron com cerca de 1%.