A tocar

Title

Artist

No ar

Discos Pedidos

10:15 11:59

No ar

Discos Pedidos

10:15 11:59

Background

Operação “Natal e Ano Novo 2021” da GNR na estrada

Escrito por em Dezembro 17, 2021

A Guarda Nacional Republicana (GNR), inicia a Operação “Natal e Ano Novo 2021” a qual decorrerá até ao dia 2 de Janeiro de 2022, com o objectivo de combater a criminalidade e intensificar o patrulhamento rodoviário nas vias de maior tráfego durante este período, através do esforço de patrulhamento, de forma a garantir as festividades e as deslocações em segurança, contribuindo ainda para o cumprimento das medidas necessárias à contenção da COVID-19, em todo o território nacional.

O tenente coronel Paulo Gonçalves da GNR, disse à Planície que “nós planeamos uma operação de patrulhamento geral de 13 de Dezembro a 2 de janeiro com 3 objectivos principais, nem só manter a sensibilidade rodoviária, que é um dos objectivos, mas também combater a criminalidade e a conter o covid 19”.

O oficial referiu ainda que “o nosso principal objectivo é garantir a segurança e a protecção de todos os cidadãos ao longo das festividades, associadas a este período, nomeadamente o Natal e o Ano Novo”. E adiantou que os militares da GNR,  vão estar “em especial, nos locais das festividades, nas suas imediações, especialmente nas zonas residenciais e comerciais, bem como, nos eixos rodoviários principais da rede nacional  fundamental e complementar”.

Serão empenhados, durante a operação, várias valências das diversas Unidades da Guarda, numa óptica de complementaridade e de sinergia de várias acções de patrulhamento, fiscalização e sensibilização, de forma flexível, orientando o esforço de forma a contribuir para a diminuição da criminalidade em geral e da sinistralidade rodoviária, para a fluidez do tráfego e para o apoio dos utentes nas vias. Esta operação abrangente visa ainda garantir o cumprimento dos normativos decretados na situação de calamidade e sensibilizar a população para que se abstenha de acções, atitudes e comportamentos que poderão, de alguma forma, potenciar a propagação do vírus, através de uma presença dissuasora, interventiva e preventiva.