A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Enfermeiros exigem medidas urgentes para o Centro de Vacinação de Beja

Escrito por em Dezembro 2, 2021

A Direcção Regional do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), em comunicado enviado à nossa redacção refere que enviou uma carta ao Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, em que alertou para o comprometimento da actividade dos profissionais a exercerem no Centro de Vacinação, bem como aos utentes.

Edgar Santos do SEP disse à Planície que está em causa a vacinação estar a ser realizada num “pavilhão enorme, que foi adaptado para Centro de Vacinação, que não tem condições”. E adianta que “as paredes têm uma abertura, antes de chegar ao telhado, que possibilita a entrada de vento e frio, o que impossibilita que a temperatura ambiente, seja a mais adequada para a vacinação”.

O sindicalista sublinha que “há um circular de pássaros dentro do pavilhão que também não é aconselhável. Os colegas enfermeiros e os assistentes administrativos, que estão a fazer o atendimento, não estão em gabinete e com isso o barulho perturba o trabalho desses profissionais. As boxes de vacinação não têm aquecimento, nem porta para garantir a privacidade das pessoas que estão a fazer a vacina”.

Em relação ao que pensa o sindicato fazer para resolver a situação, Edgar Santos referiu que “nós enviámos um ofício ao Conselho de Administração da ULSBA, a apontar esses defeitos, aguardamos que sejam rectificados. Caso continue esta situação, iremos tomar outras medidas, de acordo com os profissionais que ali trabalham. Continuamos a dizer que não tem condições para se prestar cuidados de qualidade naquele sitio”.

O SEP exige que se tomem medidas urgentes, e responsabiliza desde já o Conselho de Administração por alguma intercorrência que possa acontecer.