A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Beja deixa de ser o único distrito sem Ressonância Magnética

Escrito por em Novembro 15, 2021

Segundo informação da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, (ULSBA), o Hospital José Joaquim Fernandes, deverá ter, até ao final de 2022, o equipamento de ressonância magnética, num investimento de 1,2 milhões de euros.

De acordo com a Presidente do Conselho de Administração da ULSBA, Conceição Margalha, o concurso público para compra do equipamento deverá ficar concluído até ao final deste ano, seguindo-se, em 2022, os procedimentos de instalação no hospital de Beja.

A responsável adianta ainda, tratar-se de “uma necessidade sentida há muito tempo”, porque “Beja é o único distrito do país onde não existe qualquer equipamento”, o que “obriga” a ULSBA a requisitar a realização de exames em entidades privadas convencionadas com o Serviço Nacional de Saúde situadas fora do distrito de Beja, sobretudo em Évora e Lisboa.

Por outro lado, o Hospital de Beja, por não ter equipamento de ressonância magnética no serviço de imagiologia, “perdeu a idoneidade formativa” e não pode receber internos para realizarem o internato médico na especialidade de radiologia.

A compra do equipamento vai ser financiada em 85% por fundos comunitários, sendo a contrapartida nacional de 15% assegurada por verbas da ULSBA, na sequência de uma candidatura aprovada no âmbito do programa Portugal 2020.

A instalação vai implicar obras e o equipamento deverá estar disponível para começar a ser usado no final de 2022.