A tocar

Title

Artist

No ar

Pela Manhã

09:00 09:59

No ar

Pela Manhã

09:00 09:59

Background

Autárquicas 2021 – Cidália Figueira assume estar preparada, se for eleita

Escrito por em Setembro 7, 2021

Cidália Figueira, candidata do partido CHEGA à Câmara Municipal de Moura, estreou-se ontem, às 21h00, no ciclo de entrevistas dos candidatos à autarquia Mourense na Rádio Planície.

Durante a conversa, referiu que um dos principais motivos da sua candidatura foi o resultado dos números obtidos no concelho de Moura pelo CHEGA nas presidenciais de 2019, mas também por “acreditar no partido e nas ideologias do Drº. André Ventura, onde me revejo”.

No caso de ser eleita no dia 26 deste mês, a funcionária pública que exerce actualmente funções no Comando Territorial da GNR de Beja como civil, sente-se preparada para ser a primeira mulher a assumir a presidência da autarquia. “Sou uma mulher de trabalho. Trabalhei 22 anos na Câmara de Moura, sempre nos bastidores a acompanhar o Executivo no Gabinete Jurídico durante os primeiros 11 anos e cresci profissionalmente”, afirmou e sublinhou que: “Quando entrei para a Câmara de Moura foi com o PS, com o Eng. Manuel Mestre, uma excelente pessoa, embora só tenha passado um ano com ele. Depois entrou a CDU e trabalhei 16 anos directamente com o Executivo”.

Sem rodeios, Cidália Figueira falou sobre a questão dos concursos públicos no tempo em que fazia parte da autarquia mourense. “Havia concursos que eram abertos para determinadas pessoas. Tinham de cumprir aqueles requisitos e acho isso muito injusto”, afirmou.

No que diz respeito ao programa eleitoral do partido, as áreas a desenvolver em Moura e no concelho passam pela “saúde, com a atribuição de um médico a dar assistência no mínimo uma vez por semana; educação, com a aposta na Escola Profissional vocacionada para o mercado de trabalho e não para cursos que só interessam para se receber subsídios”, afirmou a candidata.

Além dos sectores mencionados, merecem ainda destaque da parte da autarca, o emprego “para agricultores que apostem na produção biológica e projectos para pequenos e médios agricultores e apicultores, com apoios estatais e da União Europeia”. Por outro lado, na área da habitação, a promessa vai para “os jovens e a atribuição de apoios sociais”. Já na esfera social a ideia é “fazer chegar ajuda domiciliária aos idosos e às pessoas de fracos recursos financeiros nas despesas de medicação e saúde”.

Sem esquecer o turismo e o desporto, neste domínio a candidata pretende melhorar e desenvolver projectos de “alojamento local e turismo rural “, e “organizar provas desportivas nacionais e internacionais na Barragem do Alqueva, em parceria com várias entidades”.

Das propostas eleitorais do CHEGA e tal como sublinhou a candidata, fazem parte a integração no mercado de trabalho da população de etnia cigana. “Se têm um subsídio, com certeza que podem ser chamados para trabalhar e vamos integrá-los no mercado de trabalho existente em Moura de acordo com a escolaridade e com o que sabem fazer. Acredito que não se irão negar”.