A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Nascimentos do concelho de Moura baixam desde 1981

Escrito por em Agosto 8, 2021

Segundo dados da PORDATA, agora publicados, comparando 2001 com 2020 relativamente aos nados-vivos de mães residentes em Portugal, a maior redução foi registada na região autónoma da Madeira (-41,1%), que passou de 3.160 para 1.860; seguindo-se o Norte (-35,2%), de 41.471 para 26.856; os Açores (-32,8%), de 3.129 para 2.102; o Centro (-29,7%), de 22.415 para 15.738; o Alentejo (-21,6%), de 6.825 para 5.347; e a Área Metropolitana de Lisboa (-10,7%), de 31.604 para 28.200.

Por região, o Algarve foi a única a aumentar o número de bebés, passando de 4.164 em 2001 para 4.323 em 2020 (3,8%).

No distrito de Beja, verificou-se um aumento em Alvito (58,3%), de 12 para 19; Vidigueira (24,4%), de 45 para 56; Odemira (15,2%), de 210 para 242 e Ferreira do Alentejo (4,6%), de 65 para 68;

Ainda que o número de nascimentos não seja o único factor para o aumento populacional, Odemira, consta  do ‘ranking’ dos cinco municípios que registaram maior crescimento da população na última década, segundo os resultados preliminares dos Censos 2021.

No que se refere ao concelho de Moura, o mesmo regista uma baixa de nascimentos desde 1981, (285), em 2001 nasceram no concelho 177 e em 2019, 132 e em 2020 128.