A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

PCP quer Hospital de Serpa com gestão pública

Escrito por em Julho 12, 2021

O grupo parlamentar do PCP num Projecto de Resolução, recomenda ao Governo a reversão do Hospital de S. Paulo em Serpa para a gestão pública e a sua integração no Serviço Nacional de Saúde.

O deputado do Partido Comunista Português eleito por Beja, João Dias referiu à Planície que está em causa “um princípio de gestão de resposta pública em saúde. O PCP vê a saúde não como um negócio, mas sim como um direito que a população tem”.

E Acrescenta que “é nesse sentido que defendemos, que estes hospitais, não é só o de Serpa, há mais dois, entregues em 2014 nas mãos da Misericórdia”. Sublinhando que “no caso concreto do Hospital de S. Paulo, tem-se assistido a uma degradação nunca vista.  O Serviço de Urgência, já este ano esteve, por várias vezes de porta fechada”.

E adianta que “neste momento aquilo que está em cima da mesa é na escala do mês de Julho haver mais um conjunto de dias, em que não iria estar aberto o Serviço de Urgência”. Para o parlamentar isto “vem configurar uma clara violação do que é o acordo de cooperação, estabelecido entre a ARS do Alentejo, a ULSBA e a Misericórdia. Neste momento entendemos que há condições para a reversão da gestão do Hospital de Serpa para a esfera pública”.

Para os comunistas, só a gestão pública dos hospitais integrados no SNS cumpre os princípios constitucionais, nomeadamente, a universalidade e a qualidade dos cuidados de saúde, independentemente das condições sociais e económicas dos utentes.

Neste sentido, o PCP propõe “que hospital de S. Paulo, em Serpa seja revertido para a gestão pública, integrado na unidade Local de saúde do Baixo Alentejo, assegurando o direito à saúde para os seus utentes”.