A tocar

Title

Artist

No ar

No ar

Background

Alentejo foi a região que registou menos perdas no Turismo em 2020

Escrito por em Julho 10, 2021

O turismo em Portugal foi, em 2020, fortemente afectado pela pandemia COVID-19. Por um lado, as medidas de combate à pandemia obrigaram ao encerramento temporário de alguns estabelecimentos. Por outro, ao longo do ano foram aplicadas diversas restrições à mobilidade com impacto na procura quer dos residentes em Portugal, quer dos residentes nos principais mercados emissores de turistas para Portugal.

Segundo os dados agora publicados pelo Instituto Nacional de Estatística, (INE), em 2020, o Alentejo foi a região que registou maior proveito médio por dormida (48,0 euros) e a que apresentou maior crescimento deste indicador (+8,6%).

A hotelaria concentrou 30,3% do total de estabelecimentos e 76,9% da capacidade-camas no contexto dos estabelecimentos de alojamento turístico.

Todas as regiões registaram diminuições no número de unidades, sendo esta diminuição menos notória no Norte e no Alentejo (-9,1% e -9,8%).

Todas as regiões registaram diminuições do número de camas disponíveis na hotelaria, com as menores reduções a verificarem-se no Alentejo (-6,5%), Norte (-10,9%) e Centro (-13,5%). O Algarve concentrava 38,6% da capacidade (camas) oferecida no território nacional, seguido da AM Lisboa (17,0%), Norte (15,8%) e Centro (13,8%).

As dormidas na hotelaria apresentaram reduções expressivas em todas as regiões. O Alentejo foi a região que registou menor decréscimo (-41,3%), enquanto nas restantes regiões se observaram diminuições superiores a 50%, com realce para a AM Lisboa (-72,3%) e RA Açores (-71,7%).

A redução do volume de negócios da actividade do turismo não decorreu apenas de um efeito quantidade. Também se assistiu em geral à redução de preços.

Registe-se, aliás, que de acordo com o Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e outros alojamentos nos estabelecimentos de alojamento turístico, o proveito médio por dormida diminuiu 9,4% e atingiu 41,7 euros (+3,2% em 2019).

Em 2020, os residentes em Portugal realizaram 14,4 milhões de deslocações turísticas, o que correspondeu a um decréscimo de 41,1% (+10,8% em 2019). Neste ano, 39,0% da população residente em Portugal efectuou pelo menos uma viagem turística, o que representou uma diminuição de 14,1 p.p. face a 2019, correspondendo a 4,0 milhões de indivíduos (menos 1,4 milhões de turistas em comparação com 2019).